Uma criança pode escolher qual sua opção sexual com liberdade nas escolas estaduais, segundo matéria no metro jornal do dia 16 de maio de 2017.

jornal

Imagina a partir de agora sua filha vai para escola e divide o banheiro com meninos, só porque dizem que são homossexuais.

 

De maneira sutil o Governo do Estado de São Paulo implementou, a liberdade para o aluno escolher como poderia ser chamado em sala de aula durante a chamada de presença diária.

Isto foi com uma segunda intenção para a criança mudar seu nome para ser chamado conforme sua opção sexual.

Se não bastasse esta aberração de o aluno do sexo masculino ou feminino, se assim o desejar poder mudar o seu nome, agora pode optar por escolher o banheiro masculino ou feminino por declarar mudança de sexo.

Precisamos lutar pois além de estarmos vivendo um caos de corrupção em nosso país, agora nossos governantes querem destruir a cabeça das crianças que em fase de serem orientadas agora passam a tomar decisões.

Pelo que sei como pai de três filhos enquanto eles não tem idade adulta, minha obrigação é cuidar deles orientando, corrigindo e cuidando.

Dever da escola é ensinar e participar efetivamente da educação de nossas crianças.

Como posso confiar meus filhos a uma rede de educação que permite as crianças de sexo masculino e feminino utilizarem o mesmo banheiro?

Confiar meus filhos a rede de ensino que pergunta como eles querem ser chamados?

Saber que enquanto estou preocupado com o futuro dos meus filhos, qual profissão eles vão seguir, a escola está preocupada com a troca de sexo das crianças.

Deixo bem claro que aceito a opção sexual do ser humano, cada um escolhe para si o que deseja.

Nem Deus interfere na opção sexual do ser humano, deixa cada um seguir o caminho que escolher,  porém isto deve ser na fase adulta.

“Romano 1:26 Por causa das coisas que essas pessoas fazem, Deus as entregou a paixões vergonhosas. Pois até as mulheres trocam as relações naturais pelas que são contra a natureza.”

Não estou falando de religião, deixo aqui registrado meu repudio como pai.

Precisamos de uma reforma sim nas escolas, que faltam recursos para infraestrutura, merenda e salário digno para heróis que se dispõe a ganhar pouco para ensinar nossos filhos.

Bispo Adriano Ferreira

 

 

Pin It on Pinterest